Dreamgirls


Sinopse

Detroit, década de 60. Curtis Taylor Jr. (Jamie Foxx) é um vendedor de carros, que sonha em deixar seu nome marcado no mundo da música. Ele deseja abrir sua própria gravadora, mas ainda não tem o formato e o produto certo para vender ao público. Curtis encontra o que procura ao conhecer o grupo The Dreamettes, formado pelas cantoras Deena Jones (Beyoncé Knowles), Lorrell Robinson (Anika Noni Rose) e Effie White (Jennifer Hudson). Elas se apresentam em um show de talentos local, usando perucas baratas e vestidos feitos em casa. Suas vidas mudam quando Curtis, já seu agente, consegue que elas façam o backup do show de James “Thunder” Early (Eddie Murphy), o pioneiro de um novo som em Detroit. Posteriormente o grupo alça vôo solo, mudando de nome para The Dreams. Porém Curtis sabe que para alcançar o sucesso o grupo precisará apostar na beleza provocante e tímida de Deena, mesmo que tenha que deixar de lado a voz potente de Effie.

Trailer

Pitaco da Mô

Dirigido por Bill Condon, não esperaria nada menos do que eu vi em Dreamgirls. Boas atuações, figurino e cenário impecáveis, uma história interessante, músicas bonitas e o “tcham” que poucos diretores conseguem dar para filmes que retratem shows/apresentações. Fazer o show é fácil, torná-lo interessante é a parte difícil, mas não para Bill, que já tem experiência, já que também dirigiu Chicago, apesar de que Dreamgirls é melhor do que Chicago.

As músicas tem toda uma coreografia e cenário que fica impossível não gostar, apesar que eu me peguei impaciente em algumas cenas por conta de tanta cantoria, algumas desnecessárias, que realmente parecem falsas demais, afinal, por mais que seja um musical, quem que está conversando e de repente começa a cantar TODA HORA?? (Não vale citar a Madonna em Evita! hhahahaha)

Alguns trechos da história foram apressados e ficaram meio estranhos, mas nada que atrapalhe o entendimento do filme.

Uma coisa que eu também reparei é que apesar de todos os acontecimentos, não é um filme emocionante de fazer chorar ou pelo menos ficar tocado pela situação da personagem. Momentaneamente fiquei decepcionada e na cena seguinte já tinha esquecido o que tinha acontecido de ruim.

Agora, o que é essa voz da Jennifer Hudson? Que coisa mais linda! É na hora que ela abre aquele bocão que você percebe o real talento dela, mandou bem como atriz e realmente mereceu o Oscar e o Globo de Ouro, porém não de coadjuvante, pois ela é uma das atrizes principais do filme, mas enfim.

Eddie Murphy me surpreendeu, pois não gosto dele e muito menos das comédias pastelões que ele faz, mas realmente gostei dele com esse personagem mais dramático e musical. Fica a dica aí para futuros filmes, Eddie!

Jamie Foxx como ator está excelente, entretanto, não curti nenhuma das vezes que ele cantou. Não achei que a voz combinou, não achei que a música combinou com ele.

Já a Beyoncé estava até que bem no filme, e como cantora, me desculpem time pró-B, ela até tava legal, mas realmente concordo com o que o personagem do Jamie diz para ela, que sua voz é sem profundidade e não diz nada. (Nunca achei a Beyoncé uma diva, mas ultimamente tenho andado um pouco irritada com as músicas dela e a voz dela me dá nos nervos, apesar de gostar da pessoa Beyoncé)
E é ainda mais ridícula a voz dela depois que ouvimos a Jennifer soltar toda aquela potência. Fatos são fatos.

Preste atenção em Steppin’ To The Bad Side, que tem um ritmo muito bom!! E é claro, One Night Only, com a Jeniffer.

Se você curtir musicais, recomendo. Se não, só recomendo se gostar de música soul, R&B e etc.

Nota

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s