Orgulho e Preconceito (livro)

“Inglaterra, 1797. As cinco irmãs Bennet – Elizabeth, Jane, Lydia, Mary e Kitty – foram criadas por uma mãe que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem seu futuro. Porém Elizabeth deseja ter uma vida mais ampla do que apenas se dedicar ao marido, sendo apoiada pelo pai. Quando o sr. Bingley, um solteiro rico, passa a morar em uma mansão vizinha, as irmãs logo ficam agitadas. Jane logo parece que conquistará o coração do novo vizinho, enquanto que Elizabeth conhece o bonito e esnobe sr. Darcy. Os encontros entre Elizabeth e Darcy passam a ser cada vez mais constantes, apesar deles sempre discutirem.”

(Eu já tinha falado do filme inspirado na obra de Jane Austen, que eu amo de paixão, quem quiser ver o post, clique aqui.)

Para quem já assistiu o filme, não tem quase nada de diferente, pois o filme é SUPER fiel. As falas são as mesmas, a história também (dããã), apenas alguns detalhes são diferentes, como por exemplo, quando Elizabeth conhece a irmã do Sr. Darcy, que o Sr. Bingley tem 2 irmãs ao invés de uma, quando Lady Catherine fala com a Elizabeth, o local em que acontece o pedido e etc.

Como o filme tem um tempo curto, eles apressam várias coisas, em que no livro é possível ser mais devagar e mais detalhado. Ao ler, ficamos sabendo o momento exato em que Sr. Darcy começa a gostar de Elizabeth, mais detalhes da carta que ele escreve para ela explicando as indagações que ela faz, a falsidade da irmã de Sr. Bingley com a Jane e etc. Também são mais intensos os sentimentos, o que é muitíssimo legal.

Não é uma leitura difícil, mas também não é a mais fácil do mundo, pois os termos e linguagens são diferentes do que estamos acostumados, mas nada de outro mundo. Mas confesso que umas 3 palavras eu nunca tinha ouvido falar na minha vida inteira! (Também, né, o livro foi escrito em 1813!)

Como eu já disse, diferentemente dos romances típicos em que a personagem principal só pensa em encontrar o príncipe encantado e casar, Elizabeth não é nada assim, ela é uma menina independente com fortes ideais e não se importa de não encaixar nesse estereótipo requerido pela sociedade. Prefere a companhia de seus livros do que das fúteis pessoas ao seu redor. É inteligente e severa quando se trata de pensamentos próprios, e ninguém, não importando sua posição na escala social, vai lhe dizer o que ela deve pensar e fazer. Com uma teimosia própria, Elizabeth não se deixa levar e também não aceita que ideias sejam lhes impostas, deixando claro, que vai fazer aquilo que tem vontade.

Jane Austen utiliza Elizabeth Bennet para criticar a sociedade da época que só se importava com classe social e benefícios próprios, como casamentos arranjados e alianças estratégicas. Nesse cenário ela nos conta a história de Jane e Bingley e Elizabeth e Darcy, fazendo uso de seu melhor artifício, a ironia. Com essa arma na mão, ela dispara contra todos aqueles que um dia colocaram interesses políticos, sociais e financeiros acima do amor, do respeito e da admiração, e ainda nos mostra que sim, é possível vencer as barreiras quando o coração fala mais alto.

Como o próprio nome já diz, Orgulho e Preconceito é um livro recheado de romance, mas com toques de humor, ironia, vaidade, alguns insultos e muitos sentimentos opostos. Não existe melhor título para esse livro.

Sinceramente em algumas passagens achei que Jane Austen enrola e repete demais as informações, mas isso não tira nenhum mérito de ter escrito essa maravilha de livro.

Super recomendo, não só pelo fato de ser um clássico, mas porque é realmente bom!

“Eu teria perdoado a sua vaidade se ela não tivesse ferido a minha.” Lizzie

——————-SPOILER – NÃO LEIA CASO NÃO QUEIRA SABER O QUE ACONTECE!——————————

Uma coisa que eu não gostei foi que o pai da Elizabeth ainda preferiu o Wickham ao Darcy como genro, mesmo depois dela explicar tudo que o Sr. Darcy tinha feito pela família dela.

——————————————FIM DO SPOILER——————————————————————–.

Dica: Comprei o meu livro na Saraiva, que tem a excelente coleção Saraiva de Bolso, onde grandes clássicos da literatura mundial tem uma versão em formato pequenino, mas o texto é integral. O projeto gráfico é muito bacana pois as capas são caricaturas dos autores, cada título tem uma cor diferente, tudo muito moderno e clássico ao mesmo tempo. A fonte é de ótima leitura, e o papel é bem grossinho. Ótima pedida, por um preço ótimo também, nesse caso apenas R$12,90 (os livros tem preços diferentes que vão desde R$9,90 até R$29,90, mas a maioria fica entre R$9,90 e R$16,90).

Para quem prefere o e-book, o título está disponível por R$8,90.

“A vaidade e o orgulho são coisas diferentes, embora as palavras são muitas vezes utilizados como sinônimos. Uma pessoa pode ser orgulhosa sem ser vaidosa. Orgulho se relaciona mais a nossa opinião de nós mesmos, a vaidade, o que teríamos que os outros pensam de nós.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s