Ouvi: Mind Of Mine, do Zayn

Eu gosto de pop desde sempre, mas nunca me vi fã de Bieber, Zayn, One Direction e demais coleguinhas pops, até 2015 e 2016 me mostrarem que, como diria o grande Justin Bieber, nunca podemos dizer nunca, mesmo.

Eu já disse aqui que as novas músicas do Justin me pegaram desprevenida e me conquistaram, uma a uma. One Direction, após a saída de Zayn, também tem me conquistado, tenho que confessar que não consigo parar de ouvir “Perfect” e achei o clipe incrivelmente perfeito (ok, nem foi de propóstio essa piadinha sem graça). Coloco pra tocar no spotify e deixo lá tocando, repetidas vezes, durante um longo período. Coisa de louca? kkkkkk

zayn-mind-of_mineMas não é só “Perfect” que me deixa assim, quando lançou sua primeira música de carreira solo, chamadaPillowtalk“, Zayn Malik abalou minhas estruturas, viciou meu spotify, enjoou meus fones de ouvido. Virou um sério caso de amor com essa música de pegada diferente, com clima meio sexy, com batidas eletrônicas, vocais  fortes e marcantes. Um claro single maravilhoso.

Então hoje, 25 de Março, o cantor lançou seu primeiro álbum solo, chamado “Mind Of Mine“, com 18 músicas e uma capa muito fofa. (Impressão minha ou faz exatamente 1 ano que ele saiu do 1D?)

Após ouvir o álbum, algumas coisas me chamaram a atenção:

Até a 6ª música não fica muito clara a intenção do cantor, para mim, com exceção de Pillowtalk, não há nada demais ou que mereça grande atenção. Temos músicas medianas, sem grandes explorações vocais (além de em “iT’s YoU“), sem inovações de ritmo/batida e sem grandes novidades musicais no geral.

É depois de “INTERMISSION: floWer” que o álbum começa a destacar a voz, as batidas e se diferenciar de outros artistas do gênero R&B/Eletrônico. Músicas mais animadas, dançantes e menos comuns.
Há claras influências de Usher, Justin Bieber, The Weekend, e algumas introduções me lembraram muito Adele.

É um álbum bom. Tem seus destaques como  BeFour“,rEaR View“, a incrível “fOoL fOr YoU” e as  ótimas e agitadas “LIKE I WOULD” e “SHE DON’T LOVE ME” (impressão minha ou tem uma pegada meio anos 80 essa música?), deixando as melhores para o fim. Mas não se distancia demais de outros artistas pop masculinos que investem em um pop mais parado, mais baladinha do que dançante. Consigo entender porque talvez Zayn não estivesse feliz, musicalmente falando, no 1D, já que é mais calmo do que os álbuns do seu antigo grupo, mas dizer que ele inovou ao extremo, não podemos dizer.

Algumas músicas me passaram a impressão de que não estavam finalizadas, estavam cruas ou sem a merecida produção, como se os arranjos estivessem incompletos e com a pressa foi entregue assim mesmo. Se foi intencional, ok, mas não entendi o motivo.

Vou ser sincera e dizer que esperava mais. Não sei se por ter amado Pillowtalk num nível muito extremo, talvez. Esperava muito mais que um álbum nota 7. Esperava, após todo o barulho que ele fez, mais hits que eu iria amar e menos músicas que provavelmente só ouvirei uma vez, afinal, das 18 músicas lançadas apenas 6 me chamaram a atenção de verdade. Pode ser que no futuro minha opinião mude, mas por enquanto, sigo achando que ele tem capacidade para mais invenções, vocais, letras e ritmos.

Agora, Zayn, gostaria de saber o motivo dessa frescura toda em escrever TuDo aSsIm. CoISa ChAtA e inFaNtiL. ¬¬

Junto com o álbum ele lançou o clipe de “BeFoUR“, sua nova música de trabalho.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s