Maroon 5 lança Cold

cold_maroon4_feat_future

Depois da música Don’t Wanna Know e de ganhar uma estrela na calçada da fama, Adam Levine e a trupe do Maroon 5 lançaram mais um single, chamado Cold, em parceria com o rapper Future.

Diferentemente de suas músicas mais melodiosas e ritmadas, Cold tem uma pegada mais eletrônica e vocais mais “duros”, sem deixar de ter uma letra chiclete, característica óbvia da banda.
É diferente do que eu esperava, mas não de uma maneira ruim. Só inédito. Coisas novas sempre são bem vindas quando bem executadas. O que é o caso.

A música já está disponível para compra digital e também para streaming.

Saiu Castle On The Hill, novo clipe de Ed Sheeran

Ed Sheeran, nosso ruivinho favorito, está de volta após um tempo sumido! Depois de quase 3 anos do lançamento do álbum sucesso “X” e de ficar 1 ano longe de suas redes sociais, Sheeran retornou de seu recesso com duas músicas simultâneas lançadas em 6 de Janeiro: Shape Of You e Castle On The Hill.

Em entrevistas revelou que tinha mais de 230 músicas prontas para serem selecionadas ed_sheeran_dividepara o novo trabalho, das quais 12 serão apresentadas no dia 03 de março, no novo álbum que se chamará ÷ (fala-se “divide”).

De acordo com uma entrevista ao Breakfast Show, programa da BBC Radio 1, Ed disse ter escrito Shape Of You para a cantora Rihanna, mas acabou desistindo ao perceber que algumas frases não eram muito o estilo dela. Sorte a nossa, pois a música foi lançada como single, já está tocando nas rádios e tem versão lyric video e clipe.

Castle On The Hill, acaba de ganhar um clipe lançado hoje, que conta com a participação de amigos reais do ruivo. Bem legal, hein?

Pelo que podemos ver ele não está de brincadeira e 2017 promete ser mais um ano regado de muito Ed Sheeran. Eu não sei vocês, mas estou doida para ouvir o trabalho completo dele. Chega logo, dia 03 de março!!

Atualização em 30/01/2017

Mais um tiro do sr. Sheeran! O cantor acaba de divulgar o clipe da música Shape Of You, que você também confere aqui. 😉

Bruno Mars: 24k Magic

Depois de 4 anos sem nenhum disco inédito o cantor Bruno Mars liberou 24k Magic, faixa título do próximo álbum, terceiro de sua carreira.
Os últimos trabalhos de Bruno haviam sido a música ganhadora de 2 Grammys, Uptown Funk, em parceria com o produtor Mark Ronson em 2014 e All I Ask, música escrita em parceria com Adele.

A nova música veio a público junto com um videoclipe carregado de muita energia, dança e também muita ostentação, dinheiro e mulheres semi nuas.
O ritmo característico de Mars aparece, mas esqueça as letras fofinhas e românticas pelas quais o cantor é conhecido. Descendo o nível de um jatinho em Las Vegas com sua gangue, fazendo chuva de dinheiro, com direito a closes em bundas femininas e jet ski na fonte do famoso cassino Bellagio, o atual Bruno daria certa vergonha alheia ao antigo Bruno que cantava sobre casamentos, promessas de amor e corações partidos.

Se ele resolveu beber na fonte dos anos 80, do rap e do hip hop, ele também bebe na fonte do que está em moda, a ostentação sem limite, se rendendo e se tornando mais um a fazer o mesmo. Senti que a essência dele está no clipe, com suas roupas coloridas, suas coreografias, sua alegria e seus balanços, mas se perde em uma música fraca e hedonista.

Sou fã do trabalho de Bruno, mas fiquei decepcionada com a música e com o clipe. Acredito que ele, entre poucos, tenha a sensibilidade de cantar com a alma, ao exemplo de When I Was Your Man e Locked Out Of Heaven, mas sem deixar a leveza contagiante de lado, também tem a capacidade de colocar um sorriso no rosto de quem ouve Just The Way You Are ou Marry You, por exemplo. Quando ouço suas músicas eu acredito no que ele canta, acredito em sua história, mas 24k Magic, para mim, não conta nada além de alguém esbanjando dinheiro, pegando menininhas bonitinhas (e fazendo chacota das supostas amigas feias) e sendo mais um idiota. Terminei de ver e a única coisa que senti foi indiferença.

Resta agora aguardar dia 18 de novembro para conferirmos o resultado do álbum completo para termos certeza se esse caminho escolhido continuou ou se foi apenas para chamar a atenção. Bruninho, querido, não esperei 4 anos para ser decepcionada. Olha olha, hein?!

capa_brunomars_magic

Niall Horan: This Town

niall-horan_this-town

E lá vem a Mônica pagar a língua mais uma vez…. hahahah

Ontem foi dia de mais uma surpresa no mundo pop. Niall Horan, do One Direction, lançou sua primeira música em carreira solo. Chama-se “This Town” e ontem mesmo chegou ao topo das paradas no iTunes de 19 países.

A música, calminha e muito gostosa de se ouvir, fala sobre amor, é claro, e foi composta em parceria com Jamie Scott, que fez “Story Of My Life” com o One Direction.

É bom ver que os meninos estão crescendo, amadurecendo e fazendo boas músicas, seja em carreira solo ou em grupo. Que venham mais músicas delicinhas assim para eu viciar ainda mais. 😉

O álbum solo de Niall deve sair em 2017  e eu já estou doida para ouvir.

Ouvi: Mind Of Mine, do Zayn

Eu gosto de pop desde sempre, mas nunca me vi fã de Bieber, Zayn, One Direction e demais coleguinhas pops, até 2015 e 2016 me mostrarem que, como diria o grande Justin Bieber, nunca podemos dizer nunca, mesmo.

Eu já disse aqui que as novas músicas do Justin me pegaram desprevenida e me conquistaram, uma a uma. One Direction, após a saída de Zayn, também tem me conquistado, tenho que confessar que não consigo parar de ouvir “Perfect” e achei o clipe incrivelmente perfeito (ok, nem foi de propóstio essa piadinha sem graça). Coloco pra tocar no spotify e deixo lá tocando, repetidas vezes, durante um longo período. Coisa de louca? kkkkkk

zayn-mind-of_mineMas não é só “Perfect” que me deixa assim, quando lançou sua primeira música de carreira solo, chamadaPillowtalk“, Zayn Malik abalou minhas estruturas, viciou meu spotify, enjoou meus fones de ouvido. Virou um sério caso de amor com essa música de pegada diferente, com clima meio sexy, com batidas eletrônicas, vocais  fortes e marcantes. Um claro single maravilhoso.

Então hoje, 25 de Março, o cantor lançou seu primeiro álbum solo, chamado “Mind Of Mine“, com 18 músicas e uma capa muito fofa. (Impressão minha ou faz exatamente 1 ano que ele saiu do 1D?)

Após ouvir o álbum, algumas coisas me chamaram a atenção:

Até a 6ª música não fica muito clara a intenção do cantor, para mim, com exceção de Pillowtalk, não há nada demais ou que mereça grande atenção. Temos músicas medianas, sem grandes explorações vocais (além de em “iT’s YoU“), sem inovações de ritmo/batida e sem grandes novidades musicais no geral.

É depois de “INTERMISSION: floWer” que o álbum começa a destacar a voz, as batidas e se diferenciar de outros artistas do gênero R&B/Eletrônico. Músicas mais animadas, dançantes e menos comuns.
Há claras influências de Usher, Justin Bieber, The Weekend, e algumas introduções me lembraram muito Adele.

É um álbum bom. Tem seus destaques como  BeFour“,rEaR View“, a incrível “fOoL fOr YoU” e as  ótimas e agitadas “LIKE I WOULD” e “SHE DON’T LOVE ME” (impressão minha ou tem uma pegada meio anos 80 essa música?), deixando as melhores para o fim. Mas não se distancia demais de outros artistas pop masculinos que investem em um pop mais parado, mais baladinha do que dançante. Consigo entender porque talvez Zayn não estivesse feliz, musicalmente falando, no 1D, já que é mais calmo do que os álbuns do seu antigo grupo, mas dizer que ele inovou ao extremo, não podemos dizer.

Algumas músicas me passaram a impressão de que não estavam finalizadas, estavam cruas ou sem a merecida produção, como se os arranjos estivessem incompletos e com a pressa foi entregue assim mesmo. Se foi intencional, ok, mas não entendi o motivo.

Vou ser sincera e dizer que esperava mais. Não sei se por ter amado Pillowtalk num nível muito extremo, talvez. Esperava muito mais que um álbum nota 7. Esperava, após todo o barulho que ele fez, mais hits que eu iria amar e menos músicas que provavelmente só ouvirei uma vez, afinal, das 18 músicas lançadas apenas 6 me chamaram a atenção de verdade. Pode ser que no futuro minha opinião mude, mas por enquanto, sigo achando que ele tem capacidade para mais invenções, vocais, letras e ritmos.

Agora, Zayn, gostaria de saber o motivo dessa frescura toda em escrever TuDo aSsIm. CoISa ChAtA e inFaNtiL. ¬¬

Junto com o álbum ele lançou o clipe de “BeFoUR“, sua nova música de trabalho.