Ed Sheeran no Brasil!

edsheeran_caras_uol
Ed Sheeran em São Paulo em 2015 (Foto:Manuela Scarpa)

Ed Sheeran não para de ser notícia.
Após um período sabático, o cantor volta aos holofotes e solta uma avalanche de novidades para os fãs. Eu contei no último post sobre os novos singles, Castle On The Hill e Shape Of You, bem como seu próximo álbum chamado ÷, e ontem veio mais uma bomba.

Em sua página do Facebook, Ed compartilhou mais algumas datas da sua nova turnê, a Divide Tour e O BRASIL ESTÁ INCLUSO! *pulinhos de alegria*

Por aqui serão 4 shows realizados em maio, nas seguintes cidades: Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

As vendas ocorrerão pelo site da Livepass em datas diferentes e clientes Ourocard poderão comprar em pré-venda. 10% de todos os ingressos também poderão ser comprados com 50% de desconto com o cartão do BB. OBRIGADA SENHOR BANCO DO BRASIL, NUNCA TE AMEI COMO AGORA.

Preparem o bolso, como todo show internacional, lá vem facada no coração. Isso sem contar a taxa de “inconveniência”.

Vamos às informações:

Curitiba
Data: 23/05/2017 (terça-feira)
Local: Pedreira Paulo Leminski
Pré-venda Ourocard: de 07/03/2017 (terça-feira, às 10h) até 10/03/2017 (sexta-feira, às 9h), no site da LivePass.
Vendas: 10/03/2017 (sexta-feira, às 10h), no site da LivePass.
Horário do Show: 21h | Abertura portões: 17h
edsheeran_curitiba_2017

Rio de Janeiro
Data: 25/05/2017 (quinta-feira)
Local: Rio Arena
Pré-venda Ourocard: de 14/02/2017 (terça-feira, às 10h) até 17/02/2017 (sexta-feira, às 9h), no site da LivePass.
Vendas: 17/02/2017 (sexta-feira, às 10h), no site da LivePass.
Horário do Show: 21:30 | Abertura portões: 18:30
edsheeran_rio_2017

São Paulo
Data: 28/05/2017 (domingo)
Local: Allianz Parque
Pré-venda Ourocard: de 10/02/2017 (sexta-feira, às 00:01) até 12/02/2017 (domingo, às 23h), no site da LivePass.
Vendas: 13/02/2017 (segunda, às 00:01), no site da LivePass.
Horário do Show: 20h | Abertura portões: 17h
edsheeran_sp_2017

Gostaria de entender o motivo de São Paulo ser sempre venda meia noite em dia de semana. Todas as outras cidades são horários decentes e nós temos que ficar plantados na frente do computador esperando antes de dormir. Livepass, me explica este preconceito?
(Durante as vendas do show de 2015 a Livepass liberou 5 minutos antes, lembro de ter entrado, comprado e ficado feliz da vida. FAVOR REPETIR ISSO.)

Belo Horizonte
Data: 30/05/2017 (terça-feira)
Local: Esplanada do Mineirão
Pré-venda Ourocard: de 07/03/2017 (terça-feira, às 10h) até 10/03/2017 (sexta-feira, às 9h), no site da LivePass.
Vendas: 10/03/2017, às 10h da manhã, no site da LivePass.
Horário do Show: 21h | Abertura portões: 17h
edsheeran_mg_2017

Lembrando que existe a cota de 40% dividida entre estudantes, idosos e professores da rede pública que pagam meia entrada.

Para mais informações basta acessar o site da Livepass.

Anúncios

Resumão Rock In Rio e os shows que eu mais gostei

Sim, estou muito atrasada. Eu sei. Muito obrigada. Mas a loucura da faculdade deu uma acalmada e agora eu tô conseguindo tempo pra fazer outras coisas. 🙂

Assisti alguns shows pela TV e, amei muito uns, e me frustrei com outros. Estava esperando muito pelos show do John Mayer (óbvio), Justin Timberlake, Muse, 30 Seconds do Mars e Jessie J, mas assisti alguns outros também.

Beyoncé

Eu não sei o motivo de eu não curtir muito como cantora, mas acho a Mrs. Carter uma fofa como pessoa. Até gosto de algumas músicas, mas tinha a impressão que ela não cantava direito nos shows, sabe? Que ela mais dançava do que cantava. Mas eu estava errada em partes.  Porque ela realmente fez um espetáculo mais visual do que vocal, mas não decepcionou no vocal, como eu achei que seria, sabe?
Mesmo dançando pra caramba, a mulher solta a voz e não fica ofegante, cansada ou qualquer outra coisa do tipo. E o pior é que ela não desafina, não perde a linha, e a voz não é fraquinha, como eu imaginei. O setlist tinha seus principais hits e algumas outras, mas eu conhecia quase todas. Gostei da interação dela com a platéia.
Muito bom, foi uma ótima maneira de fechar o 1º dia de RIR.
Posso dizer que admiro mais ainda ela como pessoa e passei a admirar mais o trabalho dela. Fora que ela troca de figurino (seis! e o que era aquele macacão azul? *-*) em alguns momentos e os vídeos de apresentação (interlúdios) estavam bem legais. Só achei meio brega o Ah Leleke que ela dançou, achei que poderei ter escolhido outra música, mas o gesto foi bacana. Pra mim, Baby Boy, Naughty Girl, Irreplaceable, Crazy In Love e Halo foram os pontos alto da apresentação.
O setlist foi esse aqui.

The Offspring

Vou ser sincera e dizer que apenas conheço os hits dos caras. Senti que eles animaram quem estava ali perto do palco Sunset, e que realmente foi um ótimo show. Eu estava curtindo mesmo sem conhecer várias músicas. Óbvio que os hits Hit That, Why Don`t You Get A Job, Go Far Kid, Americana e Pretty Fly me empolgaram muito. Achei realmente bom.
Setlist.

offspring_fotoig

30 Seconds To Mars

Vestido de patrulha da noite (The Winter is coming!) com uma camiseta escrito “I ❤ Rio”, Jared e sua trupe subiram e arrasaram do começo ao fim. Tocaram seus hits principais, animaram a galera, chamaram fãs pro palco (e Jared claramente não curtiu muito a menina que o agarrou), colocaram dois artistas pulando numa gangorra, enquanto ele mesmo descia pela tirolesa e fazia apologia ao açaí. Vestiu camisa do Brasil (aliás a banda toda vestiu), e comandou um show muitíssimo bom, pelo menos pra quem estava vendo de casa.
Minha amiga estava lá e disse que a maioria das pessoas estavam sentadas durante o show e que foi bem parado. Se é verdade ou não, já não posso dizer, mas pra mim foi um espetáculo mesmo.
Um show completo, e eu posso garantir que empatou com Muse em quesito diversão. E fora que eles foram MEGA simpáticos na entrevista pro Multishow depois. (E vou garantir que a Didi e a Titi não são lá as melhores entrevistadoras do mundo, mas eles foram muito bem. Elas são chatas e fazem comentários desnecessários, maaas faz parte, né?)
City Of Angels (<3333), This Is War, The Kill e Closer To The Edge me animaram mais. Mas o melhor foi ficar pirando com o peste via sms! hahahahahahahha
Setlist.

Florence And The Machine

Honestamente eu gosto muito, mas não gostei do show. Achei meio parado demais, mesmo com a Florence correndo pra lá e pra cá no palco. Também me irritou os gritinhos dela, que, pra mim, não tinham porque acontecer. Não eram gritos cantados ou melodiosos, como eu sei que ela é capaz. Óbvio que ela apresentou suas músicas mais famosas como Dog Days Are Over, Shake It Out e Cosmic Love, e eu gostei, mas achei que a outra apresentação dela aqui no Brasil, quando ela veio com o Bruno Mars, foi beeeeeem melhor. Ou eu não tava no clima, porque achei meio chato, e normalmente eu gostaria muito. Ou pode ser que ela tenha meio que acalmado o que o 30 seconds tinha conseguido animar. Não sei. Não foi ruim, mas achei que ela tem potencial para mais, sei lá. E achei que ela não interagiu muito com a galera.
Setlist.

florence_fotomsn

Muse

O último show da noite ficou por conta do trio britânico, que não só deu conta do recado, como incendiou todo mundo ali e em casa. Com seus instrumentos muito loucos (com luz, espelho, pinturas diferentes e mais sei lá o que), suas músicas deliciosas, o carisma e a animação de Matthew Bellamy e seu cabelo que parecia que tinha levado um choque, e um telão com imagens muito loucas, eles encerraram mais um dia do RIR em grande estilo. Só ouvi elogios sobre a apresentação deles, que contou com seus hits mais famosos como Madness (<3333), Supermassive Black Hole, Uprising, Starlight e etc. Eles mostraram que conseguem ser a atração principal, fizeram jus ao segurar a galera até o final, e fazer todo mundo se mexer e cantar junto.
Setlist

Não achei o vídeo bonitinho do show, mas tem esse aqui, que é multicam. :\ Maior besteira essas gravadoras impedirem no youtube. Elas ganham tanto mais deixando…. afff

Kimbra

Na verdade eu não estava assistindo de verdade, de prestar atenção e tal, mas o que eu vi, eu NÃO gostei. Não sei até agora se o problema foi no microfone, no som da transmissão, ou na garganta dela, mas não conseguia ouvir nada, entender menos ainda. Achei um show bem ruim. E achei que o som do Olodum ainda abafava a voz dela ainda mais.

Jota Quest

Ame ou odeie, eles fizeram um show bem animadinho, basicamente composto pelos seus hits, que foram cantados aos berros pelo público. Amor Maior, Só Hoje, Do Seu Lado e muitas outras. Eu não nutro ódio pela banda e tava cantando todas aqui em casa! hahahahaha Achei que eles começaram bem os shows do Palco Mundo. Teve até participação especial do Lulu Santos, com Tempos Modernos.
Setlist

Jessie J

A britânica subiu ao palco com um modelito criado por uma fã em um concurso e isso já foi muito legal. Mas além disso, a menina cantou muito, mostrou seu vozeirão, pulou, dançou, dedicou música ao fã que encontrou mais cedo, fez cover de Aerosmith, tocou as famosas Price Tag, Do It Like A Dude, Domino e LaserLight e algumas outras, mesmo com o grande público não a conhecendo, além da primeira, tudo com o seu sorrisão no rosto. Estranhei que ela já começou com Price Tag, mas ela segurou bem o público.
Achei que foi um show muito bom e extremamente animado. Gostei bastante.
Setlist
jessie-j-eduardo-biermann-3-size-598

Alicia Keys

Também não conheço muitas músicas da moça, mas ela canta MUITO e fez um show super certinho, arrasando não só na voz, como no piano,  e esbanjando simpatia desde o começo. Não tive a impressão de que ela animou todos os presentes, ansiosos por Justin Timberlake, mas ela com certeza não deixou a peteca cair em nenhum momento. Seus hits, No One, Girl On Fire, Empire State Of Mind (que teve um dos “New York” trocados por “Rio” “Here in Riooooooo”) não poderiam faltar, e foram cantados alto pelos presentes. Mais pro final rolou um dueto com Maria Gadú, que até foi bem legal.
Pessoalmente, não foi um show que se podia dizer “nossa, que coisa mais animada” mas com certeza foi legal da sua própria maneira, talvez, se fosse no palco Sunset, teria se adaptado melhor. E eu reparei que a roupa dela tinha um furo debaixo do braço direito. hahahahahahahah
Setlist

rock-rio-2013-20130916-033924-133

Justin Timberlake

Finalmente o moço entrou no palco para o desespero da mulherada, não só a presente no show, mas também as que acompanhavam pela TV e causaram no Twitter. hahahahahah
Ele fez um show muito bem ensaiado, perfeito, com caras e bocas perfeitamente treinadas, passinhos cronometrados, tudo com timing certinho. Apresentou algumas músicas novas do seu cd novo, cantou seus hits como Summer Love, Suit & Tie, Cry Me a River, Sexy Back (essa última não estava prevista, e ele saiu do palco, voltou e disse “One more” e cantou e foi embora) e What Goes Around…Comes Around. Também prestou homenagem à Michael Jackson, com Shake Your Body. Mas me peguei impaciente em alguns momentos. Não só por não conhecer as músicas, mas por serem muitas desconhecidas do grande público em seguida. O que a voz dele não atinge, ele dança, se tornando um músico completo, mas achei que o setlist poderia ter sido diferente e animaria mais.
Mas não interagiu muito com a galera, quase não falou e honestamente achei que fez falta, pelo menos pra quem estava assistindo pela TV. Foi um show tão perfeito, com uma banda tão fodidamente boa, e tão ensaiado que não tem espaço para improvisos, sejam eles interações, mudanças de repertório, ou qualquer outra coisa, que eu achei que deixou aquele gostinho de “música – check, coreografia – check, passinhos- check – banda ótima – check , mas tá faltando alguma coisa ainda”, sabe? Essa coisa de descer, ficar no meio da galera, contar alguma história, falar mais do que “Rio é a cidade do amor”. Acho que se ele tivesse interagido mais, não teria ficado com essa impressão. Mas não deixa de ser um show e tanto.
Mas sinceramente, não ficaria arrependida de não ir em um show dele depois de ter visto isso. Sei lá. Acho que foi mais divertido acompanhando a mulherada pirando e jogando calcinha na tv do que seria ao vivo.
Setlist

_P1_3803(1)

Matchbox Twenty

Não conheço mais do que duas músicas dos caras, mas foi um show bacana de se assistir pela TV. Os caras tavam animados e fizeram questão de passar essa alegria pra galera, que, pelo que eu percebi, estava cantando bem as músicas. Achei a banda toda muito bem entrosada e não entendi as roupas que os caras tava usando no palco. Tava maior calor, o Rob suando pra caramba e o outro lá de paletó (?). Cada louco com suas loucuras, né? Cantei muito Disease, She`s So Mean e Unwell.
Setlist.

rob

Nickelback

Os caras fizeram um show bem animado, brincaram, fizeram piadas, cantaram seus hits, como Photograph, Someday, How You Remind Me, Far Away e Rockstar. Eu estava curtindo muito, mesmo não sabendo cantar todas. As pessoas tem a mania de criticar a banda, e eu até entendo que as músicas sejam um pouco parecidas, e eles parecem usar uma fórmula, mas fórmula nenhuma faz o público participar como eu vi a galera participar.
A Didi que me perdoe, mas quando o show acabou ela fez um comentário que podia ter guardado pra ela, foi algo do tipo “eu vou me abster de comentários, mas tem quem goste e que ache que foi um bom show” (cade a parte em que ela se absteve de comentários?). Primeiro que ela está apresentando um festival de música, e não poderia falar mal, ok, não precisa gostar, mas abrir a boca pra falar essas abobrinhas, poderia nos poupar de tamanha indelicadeza que o meu ouvido não é penico.
Achei o Chad muito falante, tinha uma impressão totalmente diferente dele e foi um bom show, me divertiu, me distraiu, não teve nenhuma falha, em termos de apresentação foi muito bom, goste você ou não da banda. Não sou fã, mas curti bastante.
Setlist.

Nickelback-2

Bon Jovi

Eu não estava prestando muita atenção ao show, confesso, mas fiquei, afinal, ia ter beijo na boca. Mas o cara animou, segurou a galera até o final e claramente estava se divertindo em cima do palco. Mas eu tava ouvindo e cantei ao som de It´s My Life, Have A Nice Day, Livin` On A Prayer. A banda, que não é a formação oficial porque Tico Torres, o baterista, passou por uma cirurgia, teve seu primeiro show e funcionou muito bem, obrigada.
Bon Jovi conseguiu matar todas as meninas lá presentes de inveja ao chamar uma mulher pro palco e a deixar lá durante uma música inteira (Who Says You Can`t Go Home)! Deu selinhos, tirou foto com ela, posou pras fotos enquanto tocava, deixou ela cantar e fez a festa. Rosana foi a new “Julio de Sorocaba”. El realmente foi fofo.
Achei o Bon Jovi meio metidinho às vezes, mas também simpático ao mesmo tempo. Impressão minha? Ou ele pode? hahahhahha
Setlist.

rock_in_rio2013_bonjovi_4498_fotog1

E passeando pelo site do Rock In Rio encontrei uma parte onde as exigências dos artistas aparecem, e a dele me fez rir MUITO. hahhahaahahha O melhor é esse “vai entender”…

bon_jovi_exigencias_rock_in_rio_2013

Skank

Eles abriram os shows do Palco Mundo e eu não desgrudei os olhos, porque além de cantarem praticamente só hits, mexerem com a galera, provocarem os políticos, eles animaram muito mesmo. Acho que todo mundo gosta de Skank, né? Eles são simpáticos, tocam bem, possuem músicas muito legais… Foi um showzão. Samuel até brincou dizendo pra galera “vocês acham que eu não vou descer aí? Da outra vez eu não fui, mas dessa eu vou” e foi mesmo, correu lá no meio, e deu um show. Quase no fim, Nando Reis apareceu e cantou junto Resposta. Além dessa, Vamos Fugir, Garota Nacional, É Proibido Fumar, Te Ver e etc. Adorei.
Setlist.

skank_1_fotog1

Phillip Phillips e John Mayer

Eu já fiz um post sobre o show deles no RIR, para ver é só clicar aqui.

jonh_exigencias_rock_in_rio

Bruce Springsteen & The E Street Band

Será que ele sempre começa um show assim? Cantando uma música do país onde se apresenta? Porque pelo menos foi o que ele fez aqui com Sociedade Alternativa do Raul Seixas. Sim, “o chefe” cantou em alto e bom português mesmo. E daí por diante só ganhou mais simpatia do público, que assistiu um show de 2h40. Ele chamou fãs no palco, foi pro meio da galera, deixou um menininho cantar, pulou, suou (dava pra ver a roupa dele pingando igual torneira quebrada), gritou, carregou fã no colo, deixou outra tocar violão com a banda, mostrou que mesmo com mais de 60 anos, continua em forma, emocionou fãs antigos e novos. Minha mãe estava cantando muito aqui em casa. Podia não ter sido o mais conhecido da noite, mas com certeza fez um dos melhores shows do festival inteiro. E honestamente, acho que ele tá certo em fazer o que faz. Quem tá lá não tá pagando por um show? Um show de verdade? E pagando caro? Então que ele faça seu dinheiro valer a pena, certo?
O cara não saiu do palco mesmo depois dos fogos de artifício, que anunciavam o fim de mais um dia de festival. Subiu lá com seu violão e mandou mais uma. Isso sim foi um espetáculo. Achei que foi é falta de respeito com o artista. Mas ele não se abalou.
Pra ficar na memória mesmo.
Setlist.

2513577106-poderoso-chefao-bruce-springsteen-faz-show-historico-do-rock-in-rio-2013-2601383106_foto_uol

John Mayer: I Heart Radio e Global Citizen Festival

john

Não, eu não falo apenas sobre John Mayer, mas é que os dois shows aqui no BR foram tão intensos e perfeitos que não dá pra não acompanhar o moço, principalmente quando o show é transmitido de graça pela internet ou pelo Multishow (mais uma vez, obrigada, seus lindos), certo? Daqui a pouco a programação normal do blog volta. hahahahahah

Depois dos dois shows maravilhosos aqui no BR, dia 25/09 John foi se apresentar para o I Heart Radio em NY em um pocket show para uma platéia que eu não entendi direito, porque não eram fãs dele, apenas convidados. E claramente eles não conheciam muito o trabalho do sr. Mayer. Que desperdício meu Deus! Chamava eu que eu cantava todas! hahahahahah

Com uma roupa mais formal, John fez um show bem curtinho, e além da galera não cantar, o moço teve que pedir em Wildfire pra eles baterem palmas, brincando que os adultos perdem a mania de bater palmas, mas que é uma coisa boa.
Certeza que na sua cabeça estava passando “Sdds Brazil. Vou pegar o 1º avião de volta!”

john14

O Setlist foi:

Queen Of California
Wildfire
Half Of My Heart
Waiting On The Day
Slow Dancing In a Burning Room
Waiting On The World To Change
Dear Marie
Gravity

john-mayer-alicia-keys-global-citizen-festival-performers-12

No dia 28/09 ele subiu no palco do Global Citizen Festival também em NY, que tem como objetivo erradicar a pobreza no mundo, lutar contra a injustiça contra mulheres e etc. Kings Of Leon, Alicia Keys e Stevie Wonder também participaram do evento.
Foi outro show relativamente curto (depois de 2:40 em SP, qualquer um vai ser curto! hahahahah), com 45 minutos.

O evento era de graça, contou também com a presença de diversos famosos, mas não achei o público animado. Ok, nenhum público vai chegar aos pés dos brasileiros nunca, mas precisam ser tão parados? ¬¬

Vocês podem ver o show completo aqui.

O setlist foi:

Queen Of California
Wildfire
Half Of My HearT
Going Down The Road Feelin`Bad
Slow Dancing In a Burning Room
Waiting On The World To Change
Paper Doll
Gravity

E depois desse show John atualizou seu status pra “Prepara a água de coco, que eu tô voltando Brazil” hahahahahahah

John Mayer no Rock In Rio 2013

A Maratona John Mayer não pára! hahahahah Ainda falta 1 post sobre dois shows menores.

phillips_rir_g1_01

(owwwn que tchuco nessa foto *-* Tem mais fotos lindas do G1 aqui)

Phillip Phillips também fez a “abertura” com um show bem parecido com o de SP. Animou a galera, cantou, pulou, suou e fez até cover de Thriller, do Michael Jackson. Suas músicas principais Gone, Gone Gone, Get Up e Home foram bem cantadas também. A ordem tocada das músicas foi a seguinte:

1 – Get Up
2 – Man On The Moon (onde emendou um pedacinho de Give It Away, do Red Hot Chili Peppers)
3 – Drive Me
4 – Gone
5 – Where We Came From
6 – Wanted is Love
7 – Hold On
8 – Thriller (também puxou Let´s Get It On, do Marvin Gaye)
9 – Home

Bom, depois do show maravilhoso em SP (para ver o post, clique aquiJohn Mayer foi pro Rio de Janeiro participar do Rock In Rio, no dia 21/09.

john_rir_g1_09

Eu assisti pela TV e tava quase pirando. Obrigada Multishow por transmitir o evento! Muito amor pra vocês.
Se você não viu, quer ver de novo ou salvar pra sempre, tem ele inteiro aqui, pq algum filho de Deus fez esse favor. E no meu ipad também já tem… hahahahah

john_rir_g1_08Mesmo com o pouco tempo disponível para a apresentação, sr. Mayer agradou os fãs com um repertório basicamente composto por seus hits mais antigos e mais alguns do novo cd, Paradise Valley. Já no final uma mudança de planos causada pelos próprios fãs, que prontamente fora atendida. Isso é ser fã de John Mayer, é ter o coração forte pra momentos lindos como esse. Acho que teria sido um show igual ao de SP, se não tivesse metade do tempo. As caretas, a fofura e os solos de guitarra também não poderiam faltar. 😉

john_rir_g1_01

Com uma camiseta rosa/salmão, calça branca com casaco amarrado na cintura e a faixa na cabeça,  John entrou já tocando No Such Thing, e continuou com a animada Wildfire (uma das minhas preferidas) e depois Queen Of California, que naquele final que eu adoro quando ele fala “everybody get down” virou “Rock In Rio get down”.

A próxima foi a linda maravilhosa querida I Don`t Trust Myself (With Loving You), quando o John arriscou suas fofas reboladinhas, que me deixaram as meninas mais enlouquecidas ainda. Como de costume, tocou Half Of My Heart seguida de Slow Dancing In a Burning Room, terminando a trinca arrasa corações que essas músicas compõem.

john_rir_g1_03Com a música de clima mais intenso e “íntimo”, John tocou Daughters para a loucura da platéia. Continuou com Your Body Is A Wonderland e deu uma palhinha de Neon no finalzinho, só pra lembrar que ela existe. Waiting On The World To Change foi a próxima e mais uma vez ele introduziu Dear Marie como sendo do novo álbum e que quem soubesse, para cantar com ele. No final a galera puxou o coro de “ôôôôô” e ele voltou e começou a falar “I love you, I love you, I love you” e eu achei que era pra galera, já tava morrendo de ciúmes, mas ele continuou “I love you, I love you, my Dear Marie” hahaahahahaha. Daí tudo bem. u.u

john_rir_g1_05E então que aconteceu o momento mais fofo de todo o show, que foi quando ele terminou Dear Marie e a galera começou a gritar “Stop This Train” e ele perguntou se era isso mesmo, disse que não tinha tempo pra tocar e rapidamente já deixou a platéia escolher, o que eu achei sensacional da parte dele, já que a maioria dos artistas não faz isso. E gostei de ver a rapidez com que ele decidiu que a galeria ia escolher entre Stop This Train e Vultures (:/). Acabou que Vultures perdeu. Eu teria gritado pras duas músicas, que eu adoro.
Pra quem quiser ver esse momento, começa nos 55 minutos. 🙂 O link do vídeo, mais uma vez, é esse aqui. (Eu já assisti umas 100x, ele é muito fofo! *-*)

john_rir_g1_13Ele continuou com Why Georgia, e terminou com Gravity e seu solo maravilhoso no chão, depois de pedir muitas desculpas por ter demorado tanto, dizer que amava todos ali e que iria voltar em breve para recompensar o tempo perdido e também o pouco tempo disponível para o show.

Acho que por ter sido apertado o tempo, o John acabou não interagindo tanto, mas pro tamanho da apresentação (1:17h) foi o suficiente, penso eu.
Dava pra ver novamente que ele não queria sair do palco e que estava ainda impressionado não só com a quantidade de gente, mas também como todos cantavam todas as suas músicas.

Se em SP ele entendeu o motivo dos artistas gostarem tanto do Brasil, no RJ ele assinou embaixo. 😀
Vem John, vem pegar dinheiro aqui, como todos estão fazendo. Nem ligo. hahahahahaha

john_rir_g1_15

Apesar do curto tempo foi um show maravilhoso, e o mais bacana é que foi passado pela TV e eu pude assistir no conforto da minha casa, sem gastar 1 centavo! E o melhor, acompanhando os tweets alterados da mulherada. Comédia total, pior que no show do Justin… hahahahahhahaha

Agora acabou John no Brasil e começou a campanha: VOLTA LOGO, JOHN!!

Esses foram alguns que eu retuitei:

twitter_john_mayer_rir_monica_nadal

O G1 tirou fotos lindas do show, clica aqui pra ver todas.

john_rir_g1_07

Eu fui: John Mayer em São Paulo

john_patrick_blog

Post de nº 100! ebaaa

(Só um pequeno adendo: 2013 tem sido um ano muito pesado pra mim, só da minha família foram 3 mortes, mais 1 professor muito querido, mais o Chorão e o Champignon, que foram parte da trilha sonora da minha adolescência. Então eu me agarrei muito aos outros eventos bons que eu fui, portanto, eu estava esperando MUITO ANSIOSAMENTE pelo show do John, até pra poder distrair a minha cabeça do falecimento do meu “avô”, que foi no começo de setembro.)

john_anhembi_monica_nadal_01

Finalmente chegou o dia mais esperado do ano: 19 de setembro de 2013! Dia em que John Mayer tocou pela primeira vez no país, mais especificamente em São Paulo, na Arena Anhembi, com abertura do Phillip Phillips, que foi o ganhador da 11ª edição do American Idol.

Como o Lele não quis ir cedo e eu tinha combinado de ir com ele, não pude ficar na grade. Não insisti pq já tinha feito ele comprar a premium (tinha que ver a beleza desse homem maravilhoso de perto, né?), mas me arrependi depois. E como ele é enrolado, pegamos um puta trânsito pra chegar lá. Estacionamos por R$25 por volta das 19h, debaixo de uma fina chuvinha (daquelas que não precisam de guarda-chuva se for por pouco tempo), que entre suas idas e vindas, parou na última música do Phillips e nem uma única gota caiu durante o show do John, contrariando previsões. (Ctz que São Pedro ficou com medo das ameaças que eu fiz por Twitter hahahahah)

A bateria da minha câmera pifou e eu não me animei pra comprar outra pq eu sabia que muita gente ia tirar fotos na minha frente. Mas também me arrependi pq o menino na minha frente tava com uma câmera igualzinha e tava tirando umas fotos excelentes. :/
Mas agora já foi, teve que ser com celular mesmo…

Na hora que chegamos não havia fila pra nada. E eu achei tudo bem organizado, só a tia que ficava cuidando do carimbo de “proibido vender bebidas alcoólicas pra menores de 18 anos” que estava um pouco mamada e enchendo o saco, mas fora isso, não tenho nem o que falar.

Eu descobri alguns dias antes que estavam esgotados os ingressos pros dois setores (pista normal e premium), então, na porta estavam muitas pessoas super arrumadas, maioria meninas, querendo comprar os concorridos ingressos, tanto de cambistas, como de qualquer um que quisesse vender. Dúvida que me persegue: Pq as pessoas vão tão arrumadas pra shows? Salto, Maquiagem forte, roupa mais arrumada… Why? Se ainda fosse um encontro com o John, beleza, mas não. hahahahahah

Esperamos um pouco, e começou o show de Phillip Phillips, vamos lá.

Phillip Phillips

phillips_monica_nadal_2

phillips_monica_nadalO moço bonito de olhos claros entrou pontualmente às 20:45 e conseguiu animar muito a platéia ansiosa por John Mayer, apesar de quase ninguém saber cantar todas as suas músicas. Fez um show que agitou todos e esbanjou simpatia, mexendo com a galera e confidenciando que no dia seguinte seria seu aniversário. Não preciso dizer que a platéia gritava, aplaudia e se mexia bastante, deixando o cantor encantado por SP, certo?

Ele cantou as músicas de seu cd de estréia, e óbvio, que Home foi a mais cantada e a que fechou a noite. Gone, Gone, Gone, Get Up Get Down, Hold On e Man On The Moon também fizeram parte do setlist.

A voz do cara é sensacional e a banda toca muito. Gostei muito do show.

phillips

John Mayer (méier)

john_anhembi_monica_nadal_02

Achando que, assim como  nos outros shows, ele começaria com Queen Of Califronia, já tive minha surpresa logo de cara quando, 22:05h, Os Meninos do Morumbi entraram e logo em seguida o John Lindo entrou também e já emendou No Such Thing, como a primeira de muitas boas surpresas da noite.

Ele continuou com a maravilhosa Wildfire, que apesar de ser do cd novo, foi cantada aos berros por quem estava presente. Dava pra ver como o John estava feliz de ver todo mundo cantando. Em seguida emendou Queen Of California, para continuar com a minha adorada Half Of My Heart.

Ele ficou impressionado com o público que cantava todas as canções em alto e bom som e a todo momento dizia que sentia muito por ter demorado pra vir ao Brasil, que era inacreditável como o público conhecia as músicas, fazia barulho e cantava alto. Era John Mayer entendendo porque somos tão queridos pelos artistas que visitam o Brasil.

john_anhembi_monica_nadal_03

A próxima música foi Paper Doll (é pra Taylor Swift mesmo?) e depois foi a vez da queridíssima I Don´t Trust My Self (With Loving You), que foi cantada MUITO alto pela platéia. Após, ele fez o cover de Going Down The Road Feelin` Bad e seguiu com a perfeita Slow Dancing In A Burning Room, que pra mim, sempre é um ponto alto nos shows.

As interações com o público ocorriam quando John dizia que amava todos ali, agradecia (em português mesmo) e contava a história de suas guitarras, ou de como é importante pra ele saber que suas músicas significam algo pras pessoas, que ainda são amadas e escutadas (nessa hora foi engraçado que ele pediu desculpa pra quem não falava inglês e disse “help a friend”). E ainda disse que queria voltar ao Brasil pelo resto da vida dele uma vez por ano. A galera pirou pouco nessa hora…hahahhaahah agora aguenta, John!

O hit Your Body Is A Wonderland, nem preciso explicar, foi um dos mais cantados. E Daughters, que ele incluiu recentemente nos shows, foi praticamente berrada. Lindo momento.

Ele seguiu com Free Fallin, que também foi muito³ cantada e eu quase nem acreditei quando ele começou a linda Stop This Train, que não estava tocando durante a turnê. Eu tinha quase certeza que ele não ia tocar essa. Thank you, John! ❤

john_guitarra_monica_nadal

Waiting On The World To Change foi a próxima e então ele disse que ia tocar uma música do cd novo e, que quem soubesse era pra cantar com ele, a música era apenas a super hiper mega linda Dear Marie. Apenas. Que foi cantada por todos em alto e bom som, claro! E quando o John viu que todo mundo estava cantando, soltou um “owwn” e depois falou que era “unbeliavable” que a platéia soubesse as músicas e gritasse tanto. Vale lembrar que o álbum Paradise Valley tinha um mês e Dear Marie nunca foi single, portanto, realmente impressiona.
John também comentou que essa noite iria ficar pra sempre na memória dele (e na nossa), porque foi muito especial. Foi lindo.

Something Like Olivia (foi antes dessa que ele falou que ele comprou a guitarra com 19 anos e tal) e Wheel deram continuidade ao show, que foram seguidas por Who Says (preciso dizer que o Anhembi inteiro cantou alto?), e a parte fofa ficou por conta do trecho em que ele substituiu uma das cidades por São Paulo. ❤ “It´s been a long night in New Yoirk City. It´s been a long night in São Paulo too”.

Ele continuou com If I Ever Get Around To Living, que pra ser bem sincera, nem é uma das minhas favoritas, mas foi bem legal. E em seguida foram as minhas adoradas Vultures e Age Of Worry.

Durante o show inteiro a platéia clamou por Why Georgia e o John atendeu. Eles saíram do palco, mas voltaram pra tocar Neon e encerrar com Gravity (logo depois do solo incrível no chão).

É claro que em nenhum momento os seus solos de guitarra foram deixados de lado e ficou ainda mais claro porque ele é eleito um dos melhores guitarristas da atualidade. O solo final dele no chão foi uma coisa de louco, pra dizer o mínimo.

john_anhembi_caretas_monica_nadal

Eu imaginei que o show fosse ter duração de 1:30h ou no máximo 1:50h, que é o tempo que tem durado os show da turnê Born And Raised. Mas daí o homem chega aqui em SP e toca por 2:30h, quase 2:40, faz o maior show da turnê e sai meio que arrastado do palco, porque claramente ele não queria ir embora? É pra matar qualquer fã e fazer valer cada centavo, né? John, estamos mesmo esperando você cumprir sua palavra e voltar todo ano pro resto da sua vida!! 😀

E eita homem que gosta de fazer careta enquanto toca! hahahahha #lindodomesmojeito

Da próxima vez você toca Assassin, Heartbreak Warfare e You´re No One `Till Someone Lets You Down, né??? hahahhahaha

Achei tudo muito organizado, os shows começaram no horário, sem problema nenhum, ninguém se apertou, não tinham filas em lugar nenhum. Parabéns XYZ Live!

Só a mulher que não queria me deixar entrar com álcool gel e eu perguntei se era pq eles estavam com medo de eu colocar fogo no John Mayer e ela acabou liberando. AINDA BEM, NÉ, pq nos banheiros não tinha nada pra lavar a mão e eu usei ele. Ah é, e ela jogou minha caneta bic cristal novinha no lixo. PORRA, É UMA CANETA, NÃO JOGA FORA, GUARDA PRA VC SE EU NÃO POSSO ENTRAR COM ISSO. Caneta e álcool gel não podem, mas maconha pode. BELEZA, XYZ LIVE. BELEZINHA.

Agora é um mês falando sobre isso e enchendo a paciência de todo mundo… hahahahahahah #fazpartegalera #mildesculpas #achoqueaÉrikajánãoaguentamais #nemaminhamãe

Honestamente, eu sabia que eu ia gostar do show, mas não tinha plena consciência que ele ia fazer esse show especial e que eu ia simplesmente A-M-A-R-! Foi com certeza um dos melhores shows que eu já fui na minha vida.
O John tava alegre, simpático, falante e plenamente feliz naquele momento e não queria mesmo sair do palco, dava pra ver. 😉 Já tô com saudades!

Aqui tem o post no blog do JM feito pelo Patrick sobre o show em SP.

john_anhembi_monica_nadal_04