Maroon 5 lança Cold

cold_maroon4_feat_future

Depois da música Don’t Wanna Know e de ganhar uma estrela na calçada da fama, Adam Levine e a trupe do Maroon 5 lançaram mais um single, chamado Cold, em parceria com o rapper Future.

Diferentemente de suas músicas mais melodiosas e ritmadas, Cold tem uma pegada mais eletrônica e vocais mais “duros”, sem deixar de ter uma letra chiclete, característica óbvia da banda.
É diferente do que eu esperava, mas não de uma maneira ruim. Só inédito. Coisas novas sempre são bem vindas quando bem executadas. O que é o caso.

A música já está disponível para compra digital e também para streaming.

Anúncios

Saiu Castle On The Hill, novo clipe de Ed Sheeran

Ed Sheeran, nosso ruivinho favorito, está de volta após um tempo sumido! Depois de quase 3 anos do lançamento do álbum sucesso “X” e de ficar 1 ano longe de suas redes sociais, Sheeran retornou de seu recesso com duas músicas simultâneas lançadas em 6 de Janeiro: Shape Of You e Castle On The Hill.

Em entrevistas revelou que tinha mais de 230 músicas prontas para serem selecionadas ed_sheeran_dividepara o novo trabalho, das quais 12 serão apresentadas no dia 03 de março, no novo álbum que se chamará ÷ (fala-se “divide”).

De acordo com uma entrevista ao Breakfast Show, programa da BBC Radio 1, Ed disse ter escrito Shape Of You para a cantora Rihanna, mas acabou desistindo ao perceber que algumas frases não eram muito o estilo dela. Sorte a nossa, pois a música foi lançada como single, já está tocando nas rádios e tem versão lyric video e clipe.

Castle On The Hill, acaba de ganhar um clipe lançado hoje, que conta com a participação de amigos reais do ruivo. Bem legal, hein?

Pelo que podemos ver ele não está de brincadeira e 2017 promete ser mais um ano regado de muito Ed Sheeran. Eu não sei vocês, mas estou doida para ouvir o trabalho completo dele. Chega logo, dia 03 de março!!

Atualização em 30/01/2017

Mais um tiro do sr. Sheeran! O cantor acaba de divulgar o clipe da música Shape Of You, que você também confere aqui. 😉

Bruno Mars: 24k Magic

Depois de 4 anos sem nenhum disco inédito o cantor Bruno Mars liberou 24k Magic, faixa título do próximo álbum, terceiro de sua carreira.
Os últimos trabalhos de Bruno haviam sido a música ganhadora de 2 Grammys, Uptown Funk, em parceria com o produtor Mark Ronson em 2014 e All I Ask, música escrita em parceria com Adele.

A nova música veio a público junto com um videoclipe carregado de muita energia, dança e também muita ostentação, dinheiro e mulheres semi nuas.
O ritmo característico de Mars aparece, mas esqueça as letras fofinhas e românticas pelas quais o cantor é conhecido. Descendo o nível de um jatinho em Las Vegas com sua gangue, fazendo chuva de dinheiro, com direito a closes em bundas femininas e jet ski na fonte do famoso cassino Bellagio, o atual Bruno daria certa vergonha alheia ao antigo Bruno que cantava sobre casamentos, promessas de amor e corações partidos.

Se ele resolveu beber na fonte dos anos 80, do rap e do hip hop, ele também bebe na fonte do que está em moda, a ostentação sem limite, se rendendo e se tornando mais um a fazer o mesmo. Senti que a essência dele está no clipe, com suas roupas coloridas, suas coreografias, sua alegria e seus balanços, mas se perde em uma música fraca e hedonista.

Sou fã do trabalho de Bruno, mas fiquei decepcionada com a música e com o clipe. Acredito que ele, entre poucos, tenha a sensibilidade de cantar com a alma, ao exemplo de When I Was Your Man e Locked Out Of Heaven, mas sem deixar a leveza contagiante de lado, também tem a capacidade de colocar um sorriso no rosto de quem ouve Just The Way You Are ou Marry You, por exemplo. Quando ouço suas músicas eu acredito no que ele canta, acredito em sua história, mas 24k Magic, para mim, não conta nada além de alguém esbanjando dinheiro, pegando menininhas bonitinhas (e fazendo chacota das supostas amigas feias) e sendo mais um idiota. Terminei de ver e a única coisa que senti foi indiferença.

Resta agora aguardar dia 18 de novembro para conferirmos o resultado do álbum completo para termos certeza se esse caminho escolhido continuou ou se foi apenas para chamar a atenção. Bruninho, querido, não esperei 4 anos para ser decepcionada. Olha olha, hein?!

capa_brunomars_magic

Maroon 5 açucarando casamentos

Ontem o mundo POP ferveu com o novo clipe da banda Maroon 5, Sugar. Nele, os músicos invadem sete casamentos em Los Angeles e fazem uma surpresa aos presentes. Segundo um representante da banda, apenas os noivos sabiam da surpresa.

A música é uma graça, a ideia é incrível e foi super bem executada, a fotografia do clipe é linda, o Adam é um lindão e as caras dos noivos são melhores do que as das noivas.
(Me lembrou Birthday, mas diferentemente da Katy Perry, o clipe não ficou de mau gosto)

O clipe surpreendeu tanto as pessoas que já foi visto mais de 4 milhões de vezes em apenas dois dias.

Maroon 5, começou 2015 com tudo. Amei. E que venham mais clipes assim e menos como Animals. hahahah

Faça Boa Arte – Neil Gaiman

faca_boa_arte_neil_gaimanSinopseFaçam boa arte. Esse foi um pedido sincero de ninguém menos que Neil Gaiman quando discursou para a turma de 2012 da University of the Arts na Filadélfia. Um discurso autêntico e repleto de significado – durante os 19 minutos em que falou, dois dos mais emblemáticos conselhos de Gaiman foram “criem suas próprias regras” e “cometam erros”, conceitos libertadores defendidos para os alunos, que deram origem ao livro.
Com a colaboração crucial do renomado designer gráfico Chip Kidd, “Faça Boa Arte” abusa dos recursos gráficos e da metalinguagem para expressar o poder da criatividade. Gaiman alega que em qualquer área artística e de criação mesmo os erros que cometemos têm um grande potencial: com sensibilidade e muito trabalho, podem se transformar em brilhantes insights.

Pitaco: O livro é a versão gráfica do discurso de 2012 que Neil Gaiman fez na University of the Arts, para os formandos ali presentes, e que tiveram a oportunidade de ouvir ao vivo que deveriam fazer boa arte, aprender com seus erros, aproveitar o momento e fazer o que gostam. Um pouco clichê? Sim, mas quem liga? É o Neil Gaiman abrindo seu coração, contando suas experiências e incentivando a sempre fazer boa arte, afinal, já passou pela mesma situação, aprendeu com seu passado, tem uma carreira de sucesso e está ali oferecendo seus conselhos, no momento em que, talvez, eles mais precisem, que é a graduação, onde várias perguntas se passam na cabeça dos formandos sobre seus futuros, medos, e possíveis sucessos, e todas as palavras gentis e úteis, são bem vindas.

Mais do que o próprio discurso, o livro é bacana pela diagramação, que eu achei incrível, afinal Chip Kidd utilizou como recurso apenas tipografias, sem recorrer à imagens, fotos ou qualquer outra coisa.

É o típico livro que se lê em minutos, bem rapidinho, mas que vale a pena, principalmente para quem trabalha com criação e arte, e que pode levar as palavras de Gaiman como conselho para a vida, e o formato gráfico do livro como inspiração de carreira.

Assim como “Roube Como Um Artista” do Austin Kleon, “Faça Boa Arte” também para incentivar naqueles dias em que estamos sem estímulo e tudo o que precisamos são palavras de alguém que já esteve em nosso lugar e se saiu muito bem, obrigada. 😉

Skoob

Onde comprar

Aqui nesse link vocês conseguem assistir ao discurso do Neil Gaiman na University of the Arts.